segunda-feira, 14 de junho de 2010

Santo Antônio

Na noite de Sábado para Domingo fomos na Barquinha do Mestre Manoel Araújo  para saudar Santo Antônio e consagrar o casamento de nossos queridos afilhados Débora Almeida e Luis Meneses.


A igreja deles é uma das jóias da Rainha da Floresta.
Uma relíquia, uma riqueza do tipo que só aqui mesmo que tem. 


São belezas que não se pode descrever. Mas esta foto mostra um pouco da alegria, tanto deles quanto nossa, de compartilhar com os dois este momento luminoso.


Temos MUITO orgulho e zelo por esta amizade, que compartilhamos na vida espiritual e profissional.
Uma amizade fraterna que nutre e se espraia desde aqui pra vocês.


Viva os casais, Viva os amigos e Viva Santo Antônio!!!



terça-feira, 25 de maio de 2010

A Terra Treme no Acre..

Mas é bem no fundo.
Nas profundezas da Terra.
E a gente só sente a força sutilmente.

Mas daqui também saem abalos não menos imprevisíveis - paras quem não conhece -,porém com fortes impactos, e de longo alcance...

Raimundo Irineu Serra, Chico Mendes, Marina Silva...

Políticos oportunistas, empresários mesquinhos e inconsequentes,  pilantras de todas as naturezas, CUIDEM-SE!


Vocês ainda vão se surpreender com o que vem das profundezas desta Terra! 

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Viva Santa Sara!!!

E Viva a Falange Cigana, da Alegria, da Fertilidade e da Prosperidade!

domingo, 23 de maio de 2010

E esse papo do Irã???

Sei lá, mas acho isso tudo muito estranho...
Alguém pode me explicar porque o Lula está do lado deste presidente maluco?
Eleito numa eleição suspeita e que tem costume de prender que discorda de seu governo???
Cadê o diretor do filme em que Juliette Binoche atuou e levou a Palma de Oouro hoje em Cannes?
Na cadeia...
Muuuuuuuuuuuuito estranha a nossa diplomacia.


Se alguém puder me ajudar a entender esse assunto eu agradeço.


domingo, 9 de maio de 2010

Vai ser chique assim lá no seringal...

Depois de passar 2 semanas em trânsito entre São Paulo, Rio Branco e Rio de Janeiro, vendo a Lua crescendo no céu, chegamos na floresta com a Lua bombando! LINDA!
François-Ghisland/Veja vinha comigo.
O objetivo da viagem era a assinatura do Contrato VEJA-AMOPREAB 2010 com os seringueiros na Resex Chico Mendes em Assis Brasil.
E na força da Lua Cheia foram se dando os encontros...


Ainda na saída fomos agradecer pessoalmente ao Secretário Nilton Cosson o apoio que temos recebido dele e de toda a sua equipe da SEAPROF, que tem sido determinante para o sucesso do nosso trabalho.

E no Seringal Cachoeira em Xapuri, fizemos a primeira parada...  
Um almoço com a equipe do WWF, liderada pelo nosso querido amigo Dande Tavares, e as celebridades inglesas convidadas para conhecer a Amazônia acreana. 
A idéia é inspirar a opinião pública inglesa a contribuir com a campanha da TV por assinatura SKY UK, para salvar 1 milhão de árvores por aqui.
E foi assim que aconteceu...palestra para Lily Allen e Kim Jones em pleno seringal...




Jornalistas ingleses também faziam parte da "platéia".  Charlotte Moore, editora da Marie Claire UKBen Jackson do The Sun e  Amy Williams editora do You, Mail on Sunday, além da equipe de TV da própria SKY... 
"Muito ótima"- como diz o seringueiro - a oportunidade de divulgação do nosso trabalho!

Chegando em Assis Brasil fomos para a pousada da prefeitura, para o próximo encontro, com gente cada vez mais bacana...


Difícil dizer quem é Ana Amorim, e como foi incrível conhecê-la. Embaixatriz e esposa do Chanceler Celso Amorim, é pouco pra ela. Carioca mãe de 3 cineastas, uma força incrível, uma presença marcante, uma inspiração! 
Como Coordenadora Estratégica de Cooperação e Relações Institucionais da SERPRO, Ana estava voltando do Seringal Divisão - para onde estávamos indo - e onde deixou instalado um Telecentro com 20 computadores conectados à internet de banda larga, e a rede de energia do Luz para Todos! Vale dizer que nesta comunidade até então não havia energia elétrica, televisão...  
Outro Telecentro igual foi instalado na sede da associação em Assis Brasil!
Orquestrado por ela, a pedido do nosso querido mentor Prof Floriano Pastore, que também estava presente, e com as bênçãos da Rainha da Floresta, se deu então este fenômeno da modernidade!
Ainda penso neste encontro. Deus concedendo ainda haverá outros...Ana Amorim é um LUXO, uma LUZ!




No dia seguinte bem cedinho, totalmente energizados, pegamos a Toyota da associação, Neguinho no volante, e fomos 40km dentro da floresta, ao encontro dos seringueiros do Projeto FDL...


E assim foi: com a escola lotada de seringueiros, ouvimos, falamos e assinamos o Contrato...



Néia Araújo representando a AMOPREAB, como presidente da mesma, e François-Ghisland em nome da VEJA.

Depois fizemos a premiação do Tuchaua de 2009...


É chamado assim o seringueiro que mais produziu no ano...e para nossa alegria, o vencedor foi o mesmo do ano passado! O jovem seringueiro Tamba, 23 anos, que levou o bicampeonato com a produção 519kg de FDL, contrariando todas as teorias de que não existe nova geração de seringueiros na floresta...



Existe sim!
E existe ainda gente bonita, gente inteligente, gente de verdade, e gente que vem de fora pra conhecer, fazer pacerias e fortalcer ainda mais essa gente...

Delícia de viagem,..
Valeu LUA!

Mãe de dois...

Modéstia a parte, sei fazer filhos...
E sou boa mãe também.
Não fui sempre assim, mas aprendi.
Aos 20, Zé Roberto nasceu. Me ensinou a ser mãe na marra. Sobrevivemos!
Depois veio o João aos 33.
Também não foi fácil, mas já foi menos difícil.
Mas hoje só tenho motivos para orgulho.


Meus filhos são LINDOS!!!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Porque todo dia é dia de índio...

e de todos os brasileiros,


NÃO QUEREMOS BELO MONTE!!!

Já não queríamos em 1989...

Foto: Índia Tuíra empunha seu facão contra o presidente da Eletronorte em Altamira, em manifestação contra a construção da usina, em fevereiro de 1989!

...e continuamos convictos de que não queremos!!!

Os índios que vivem alí não querem, e os ambientalstas, economistas, técnicos, juristas,  e pessoas sensatas que se detiveram sobre o assunto, apoiam suas razões, e vamos lutar por isso com TODAS as armas!!!
O rio Xingú não pode ser represado para atender aos interesses econômicos de pequenos grupos, nem de partidos políticos, nem de ninguém.
Os R$19, R$21 ou R$30 bilhões de reais que esta obra custaria, devem ser investidos de forma MUITO mais democrática e inteligente, em desenvolvimento de formas novas de geração de energia, planos de reducão de desperdício, e muitas outras medidas que trarão benefícios para MUITOS, e não somente para um ou dois grupos interessados na obra.

Ocupação pacífica primeiro, depois, se for preciso, facão neles!!!


domingo, 18 de abril de 2010

O Botafogo e o espírito bolivariano, libertador... Vencemos!

Com o argentino Herrera e o uruguaio Loco Abreu,...
Vencemos!!!


Una sola Pátria, Viva!!!

sábado, 10 de abril de 2010

O outro lado do espírito pascoal...

Quando a madrinha (Verinha) do seu filho chega de Brasília com uma caixa de lingua de gato, de presente de páscoa pra ele, e vc come (quase) tudo...ainda que com consentimento dele...

Trata-se de uma compulsão chocólatra gerada por uma crise de abstinência!
Os deliciosos bombons regionais de castanha e cupuaçu  que me desculpem...
NO ACRE NÃO TEM KOPENHAGEN!!! Socorro!!!


Mas para não perder a elegância, podemos pelo menos estudar o "case", como um exemplo de "produto tradicional"... Aprender com eles!


KOPENHAGEN - Desde 1928!
Visão Semear um mundo mais doce, oferecendo um chocolate único de sabor mágico e irresistível.
Missão-  A Kopenhagen, tradicional grife de chocolates finos, tem como missão: fabricar produtos de altíssima qualidade, preservando seu sabor com sofisticação e originalidade.Trabalhando com prazer e emoção, visamos atender com excelência o interesse do investidor, a motivação do colaborador e a satisfação do consumidor.


Um mundo mais doce pra vocês!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

domingo, 28 de março de 2010

Semana Santa


Hoje. é Domingo de Ramos, início da Semana Santa.
Tempo de reflexão, transmutação e renascimento.
Vamos aproveitar.
Boa Semana!


sábado, 27 de março de 2010

Por Arnaldo Bloch



sobre o Daime:


"Já tomei o chá em dois âmbitos. Da primeira vez, com uma tribo no Acre, durante uma noite inteira, no meio da floresta, sem qualquer ligação com o culto do Santo Daime. Interessava-me mais beber com os índios, num ambiente dissociado do caráter sincrético-religioso que em muito desvirtua o sentido de seu uso original. Da segunda vez, no Rio, participei de uma celebração do Daime com quase trinta pessoas. Não experimentei, nas duas ocasiões, nem êxtase nem desespero. Não senti alterações na noção do tempo. O que vi- vi, ao contrário,foi um longo percurso de exame existencial em estado de alta consciência, e, em paralelo, um conjunto de visões que, entre si, formavam uma lógica de integração dessas percepções individuais com o que estava à minha volta (sobretudo na Amazônia, embalado pelos sons e o céu da floresta).
Nas duas experiências, só vi, no comportamento dos outros, ímpetos de comunhão e busca de paz. A culpa que havia ali estava na consciência de cada um, confrontada com um sentido ampliado do inconsciente e da ancestralidade. O que chamo de ancestralidade, independentemente de estar ou não relacionada com espíritos ou entidades (como creem os índios) ou com Jesus e Maria (como creem os cultores do Daime) integra o conjunto de símbolos que constroem a psique humana em sua marcha civilizacional, transmitida de geração em geração. Símbolos que, estimulados pela bebida, desfilam ante o pensamento, que traduz as metáforas num léxico que muito ensina sobre o que somos, o que fomos e o que podemos vir a ser. A maioria de pessoas que tomaram o chá com quem conversei relatam, em essência, mesma coisa. Algumas creem que divindades estão presentes. Outras, como eu, pensam que isso nada tem de sobrenatural. E que tem tudo a ver com evolução. Foi a experiência mais significativa que vivi.

Se eu morrer hoje, já terei visto aquilo que precisava ver. Sou judeu e tenho uma tendência ao agnosticismo que inclui ciclos de maior e menor aproximação com a ideia de Deus. Bem sei das mazelas que a religião, com ou sem chá, podem provocar. Bem sei, também, que o ayahuasca pode precipitar, em alguns casos, problemas psíquicos ainda não manifestos num indivíduo, como outros estímulos, químicos ou emocionais, podem fazer.
Sei também que, embora entorpeça e provoque vivências dolorosas dentro desse exame que uns chamam de “trabalho”, não intoxica, não pesa no fígado, e, na maior parte das vezes só traz boas emanações, num espectro coletivo. Por incrível que pareça, não conheço relato de alguém que tenha burlado a proibição de se vender o ayahuasca, o que é um tanto misterioso. E raríssimos relatos de uso individual, sem assistência, desta poderosa poção que se populariza mundo afora.
Glauco, certamente, sabia disso. A infelici- dade que se abateu sobre sua família e sua co- munidade não justifica invalidar-se, com meia dúzia de loquazes fórmulas preconceituosas, tudo de bom que se acumulou através do uso de um chá milenar, já conhecido de civilizações pré-colombianas de alto saber, e que tem muito mais história que as vozes desejosas de parar o tempo através da amplificação consciente do medo e da ignorância. "



http://oglobo.globo.com/blogs/arnaldo/

quinta-feira, 25 de março de 2010

Amor de viajante


Nesses tempos de tanta violência e insanidade na mídia e da mídia, é muuuito bom ler coisas delicadas como esta...


Uma cegonha macho percorreu cerca de 13 mil quilômetros para encontrar sua companheira deficiente que vive em uma vila croata. A ave chamada ‘Rodan’ (à direita) voou da África do Sul até a vila de Brodski Varos, no leste da Croácia. Segundo a reportagem do jornal ‘Jutarnji List’, esse é o quinto ano consecutivo que ‘Rodan’ faz a viagem épica, já que sua companheira não consegue voar. (Foto: AFP)


Publicado no G1 em 25/03/10.

AMEI!

quarta-feira, 17 de março de 2010

Tui, nosso acreano...

que Deus te abençoe hoje, nos seus 13 aninhos e sempre.
Te amo!


Foto da prima Joana.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Glauco...

Onde cai um, caem todos.
Segura na mão de Deus, e segue com Ele...



segunda-feira, 8 de março de 2010

The winner is... a woman!!!



Esta é a mulher que escolhi para homenagear hoje.
Linda! Parabéns a Kathryn Bigelow!!!


E assim vão caindo os últimos muros.


Em Outubro podemos derrubar mais um.
Mulheres maravilhosas, vamos em frente!
Estamos todas de parabéns!!!



domingo, 7 de março de 2010

El Rio


Rio Acre em tempo de cheia, com bandeira acreana ao fundo.



sábado, 27 de fevereiro de 2010

Para não dizer que não falei de flores


Depois do post anterior, me dei conta de que  ainda antes do Carnaval, o ano já contabilizava uma linda vitória! que seria totalmente injusto com os seringueiros de Assis Brasil, com a AMOPREAB, com a VEJA, e comigo também, não registrar no Amazone-se.

Em 28 de Janeiro a AMOPREAB fez o embarque do segundo lote, 3079 kg de FDL de 1ª qualidade, para concluir o 2º Pedido do Contrato com a VEJA totalizando 6255 kg de FDL entregues, da Safra 2009.

Isso significou o cumprimento de todos os acordos firmados por todas as partes no prazo combinado!!!
Super bacana!!!

Para quem não está por dentro, explico um pouco mais.

A VEJAwww.veja.fr ) é a empresa francesa de tênis para a qual, desde 2007, estou trabalhando na organização do fornecimento de borracha nativa, com base nos princípios de comércio justo e ambientalmente responsável, como é toda a cadeia produtiva da empresa, fundada em 2005 em Paris, por dois jovens empreendedores estreantes, Sébastien Kopp e François Morillion.

François e Sébastien

Desde sua fundacão, a VEJA multiplicou muitas vezes suas vendas, e dos 5000 pares de estréia, hoje está na casa dos 200.000 pares de tênis vendidos, e cresce vigorosa e tranquilamente, apesar da crise.

Aparentemente, não há nenhum segredo neste sucesso.
François e Sébastien são empresários absolutamente conservadores no que diz respeito à gestão financeira da empresa, crescendo organicamente sem dar passos maiores que as pernas, e sem dependerem de investimentos externos;  e totalmente inovadores na forma de lidar com os seus clientes e fornecedores, agindo com simplicidade e profundidade na busca de caminhos e soluções social e ambientalmente responsáveis, para cada uma de suas ações, fazendo disso um diferencial competitivo, num segmento de mercado tradicionalmente perverso, como é o da indústria dos calçados, de forma geral, no mundo.

A equipe jovem e super profissional é baseada em 3 pontos: a linda sede de 4 pequenos andares, a 3 quadras da Place de La Bastille, lugar onde estão concentrados os jovens criadores de moda de Paris, em torno de 15 pessoas; na base da producão dos tênis - totalmente brasileira - em Novo Hamburgo/ RS, 5 pessoas; e no caçula dos pontos, o recém montado (1 ano) escritório de vendas de Londres, 3 pessoas.

Equipe na confraternização de final de ano em Paris (foto Bia S, voltando da COP 15...)

Lembra MUUIITO a turma do EcoMercado, pra quem conheceu...

Os produtos da VEJA são tênis fabricados com solado de borracha nativa da Amazônia, lona de algodão orgânico produzido por pequenos agricultores no Nordeste do Brasil, especialmente no Ceará, e bioleather, um couro tratado sem uso de metais pesados, com curtimento vegetal, fabricado especialmente pra eles.



Depois de se formarem juntos em administração de empresas, François e Sébastien viajaram 1 ano para  conhecer experiências de fair trade ao redor do mundo, e em busca de inspiração para juntos desenvolverem um empreendimento que fosse ao mesmo tempo interessante pra dois jovens empresários, e coerente com seus ideais e inquietações.

Na viagem ao redor da Terra foram bater no Brasil, um dos maiores fabricantes de calçados do mundo, e na Amazônia, e assim nasceu a idéia e o desafio de mostrar ao mundo que não é preciso explorar trabalho infantil na China e nem pagar milhões para Ronaldinho Gaúcho e Kaká para fazer um tênis bacana de verdade se colocar bem no mercado...

Aqui na floresta eles contam com um batalhão de gente a fim de que o negócio dê certo.

François com Governador Binho, e Secretário Nilton Cosson,  de  em Abril de 2009

O email que chegou este sábado,  apenas 1 um mês depois do último embarque, da Néia, a presidente da AMOPREAB, traduz um pouco deste entusiamo:

- Boa tarde Giselie (VEJA) e Bia, estou encaminhando relatório de compra de  FDL, referente ao último repasse feito pela VEJA, que segue em anexo; os seringueiros estao bastante animados e não pararam de produzir mesmo com as chuvas intensas, eles continuam produzindo.
um abraço
Néia


Um luxo!

Cabe lembrar que a FDL é uma tecnologia desenvolvida na UNB, pelo Prof Floriano Pastore, que há 15 anos vem lutando em muitas e muitas frentes de batalha, tendo implantado experiências em diversas Reservas Extrativistas na Amazônia. Pela 1ª vez desde então, a producão está sendo  escoada com regularidade, qualidade e preço justo.
Esta é uma vitória! que vale MUITO ser registrada e comemorada.

Com apoios de parceiros indispensáveis como o Governo do Acre, o WWF Brasil, a GTZ, o MDA e a IUCN,  esperamos que no final de 2010, além dos 50 produtores de Assis Brasil, outros 245 produtores em outros 5 municípios do Acre, estejam envolvidos nesta mesma onda, fornecendo borracha nativa de 1ª qualidade para os novos pedidos e projetos da VEJA e também para novos clientes que cheguem com este mesmo espírito empreendedor e inovador.

 
Equipe VEJA, Bia, Dande(WWF), Débora (Maturi), Ademir (Seaprof) todos juntos na Reserva Chico Mendes de Assis Brasil em Abril de 2009.
 

Viva!!!

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Tá chegando a hora...

Amanhã começa o ano  no Brasil. Segunda feira depois do Carnaval. 
Quem pode empurrar mais uma semana e começar em só março, tá valendo...
E quem já está no batente desde o início de Janeiro, tem uma sensação boa de estar com o trabalho adiantado.
Eu não estou nem lá, nem cá.
Comecei em Janeiro, não parei no Carnaval, mas estou ainda com tudo pela frente. Mais a fazer do que a comemorar.


Em pauta o Plano Estratégico da Borracha - Acre 2040.
Um desafio legalérrimo que aceitei coordenar, a serviço do Governo do Acre e do WWF Brasil.
Por conta dele, estou imersa em textos, dados, leis, números, conceitos, projetos, enfim, uma infinidade de informações que preciso organizar e resumir e delas extrair o que será a matéria prima para as tomadas de decisões com relação a Borracha Natural no Acre nas próximas 3 décadas.


A proposta do Nilton Cosson, Secretário de Extensão Agro Florestal e Produção Familiar, é reunir num só documento um histórico das políticas públicas que influenciaram a economia da Borracha no Acre e no Brasil e principalmente, o conjunto das ações em curso, com suas consequências de curto, médio e longo prazos.
A idéia é que com o Plano Estratégico disponível, os próximos governos estaduais e federais, ao longo das próximas 3 décadas, possam dar continuidade ao que está sendo feito hoje, e concretizar os ideais de revitalização da Cadeia da Borracha Natural no Estado, visto que isso não se faz da noite para o dia.


E há muitas ações em curso no Acre nesta direção. Espero conseguir compartilhar com os leitores do blog.

O primeiro produto, o levantamento de todas as informações, deveria ter sido entregue e Dezembro...como fui abduzida pela missão COP 15, ganhei mais 2 meses para concluir.


E a hora é agora , ..."o dia já vem raiando meu bem, e eu tenho que ir embora...


beijos e feliz ano novo para os trabalhadores do Brasil!

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Carnaval na Floresta Digital


O programa bacanérrimo(!!!) que vai oferecer internet pública wireless para todo o Acre (até nas aldeias...já pensou?), que o governo estadual lançou há poucos dias, é o tema do carnaval acreano que tb é totalmente promovido pelo governo.

É o Carnaval na Floresta Digital!
Tem até marchinha.

As vezes cansa um pouco  esta onipresença estatal... de fazer inveja a qualquer cubano...

E pra nós aqui na chácara, por enquanto, nada de sinal de internet, só barulho...
Vamos ter que aguentar até meia noite de terça feira o carnaval da Arena da Floresta que ecoa aqui no Ramal como se fosse dentro de casa.

Só rezando...
Alá, Alá, Alá meu bom Alá!!!



sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Não confundir capivara com queixada...

Na postagem anterior falei das "queixadas do Ramal"...
Tadinha! Santa ignorância! Na verdade eram Capivaras!!!
Apesar de ambas fazerem parte do "cardápio" do povo da floresta, são animas totalmente diferentes...

Capivara

Queixada

Uma pequena confusão que esclareço agora a pedido dos vizinhos...
Bom carnaval!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

1 Ano de Acre


Faz 1 ano que chegamos aqui.
Uma travessia.


Da trabalhosa desmontagem e embalagem da vida na Maria Angélica à montagem e adptação à vida no Ramal dos Dez, muuuuuitas foram as emoções, provações, alegrias e superações até aqui.

Alguns momentos são insquecíveis, e entre estes, quero compartilhar alguns:

A aranha caranguejeira no banheiro na primeira noite na casa.

A entrada de João Manuel sozinho pelo portão da escola nova no primeiro dia de aula...
A volta da escola no primeiro dia de aula dizendo generosamente que tinha sido "legal".

Chegada do Zico (cachorrinho que João ganhou de aniversário, agora com 1 ano...).


O almoço que oferecemos em casa, no Domingo de Páscoa, para a jovem equipe da VEJA, com 15 pessoas entre franceses e gaúchos (minoria).
Foi quando nos demos conta que fazia sentido morar numa casa tão grande...nossa Embaixada.


A chegada do 4 morador da casa, nosso amado compadre Terri.


A chegada dos amigos Kaxi, Yawa...



A passagem da Bita Mariani com sua turma e a "mais famosa cantora pop da Austrália" que deixou João mais consciente do quanto o Acre é parte do mundo.

O bando de queixadas no Ramal.

As primeiras tardes de primavera no jardim da Cila.


As noites de Lua Cheia
.

A Lua minguante nascendo antes do sol alinhada com Vênus.

A partida da Amada Tia Myriam, que o tempo nunca vai levar...


A visita do Caio, amigo do João da Escola Parque no Rio, com seu pai Beto Nascimento, gente chic e linda que escolheu o Acre para passar férias e nos deram o prazer de recebe-los como hóspedes.
Foi quando João encarnou sua acreanidade e fez as honras de mostrar aos amigos sua cidade.

A passagem da dôce Raquel que nos lembrou que  a Amazônia não é para moças bonitas andarem sozinhas...


O curso sobre Pagamentos por Serviços Ambientais do Forest Trends que fiz na CPI em agosto, que mudou a minha visão quanto ao meu trabalho e as novas formas de pensar a floresta.

O nascimento da eguinha.


O calor do Verão.

As rezas para São  Miguel.

As visitas ao túmulo do Mestre Irineu.

O convite para ir a Copenhague.

A coruja.

O fardamento.


A viagem a Copenhague.


A chegada da família para o Natal.




A noite de Ano Novo quando João disse: - Mãe, este ano a gente vai ser MUITO feliz aqui no Acre!

O almoço para Madrinha.





Os banhos no açude azul.

A volta das férias de Janeiro no Rio, quando João disse: - Mãe, estou com MUITA saudade da minha Vida no Acre.

A saudade da presença do Zé Roberto na nossa vida.


..."Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é"...